Marketing de Afiliados: o que é, como funciona e como começar do zero

Vou te ajudar a entender e dar os primeiros passos no mundo do Marketing de Afiliados.

No final deste post, você terá todos os conhecimentos necessários para poder iniciar a sua jornada em qualquer programa de afiliados do mercado, assim como começar a gerar aquilo que mais procura: as primeiras comissões!

Já na primeira parte desse incrível conteúdo, você aprenderá:

  • Os conceitos base;
  • As regras;
  • E o funcionamento do mercado de Marketing de Afiliados.

Serão noções bem simples e práticas, para que você consiga entender em que consiste esta forma de empreendedorismo digital.

Entretanto, se por alguma razão tiver dificuldades em alguma parte deste conteúdo, ou se simplesmente pretende tirar dúvida em algum dos tópicos, entre em contato comigo no campo de comentários no final deste artigo, que irei te ajudar no que necessita.

Estou muito feliz por você está aqui aprendendo comigo, bom estudo e vamos começar!

O que é Marketing de Afiliados?

marketing de afiliados

O Marketing de Afiliados é hoje uma das mais populares formas para ganhar dinheiro na Internet.

De uma forma muito resumida, trabalhar online como Afiliado, não é difícil.

Primordialmente, o Afiliado tem de fazer, é gerar visitas para o site da empresa que vende o produto ou serviço em questão, então, sempre que um desses visitantes comprar o produto ou serviço, o afiliado recebe uma % da venda, como recompensa.

Claro que, gerar tráfego (visitas) para um determinado site ou página de produto, não é assim tão simples como pode parecer, portanto, as dificuldades que um Afiliado Iniciante pode encontrar, acabam por desmotivar muito.

Mesmo assim, a ideia de poder ganhar dinheiro online a partir do conforto da sua própria casa, é um enorme e desejado sonho para quem procura uma renda extra na sua vida e isso, é o que torna o Marketing de Afiliados tão desejado e atraente.

Atualmente, o mercado do Marketing de Afiliação já se encontra bastante maduro e por isso, já existem várias opções para quem pretende prosseguir este sonho de se tornar um Afiliado Profissional.

Por essa mesma razão, pode ser um pouco confuso para quem está dando os seus primeiros passos nesta área.

Sabendo isso, irei abordar tudo (ou quase tudo) aquilo que é necessário saber sobre o Marketing de Afiliados.

História do Marketing de Afiliados, como tudo começou!

História do marketing

Apesar de ser atualmente um dos mais brilhantes segmentos do mercado online, ganhar uma comissão sobre as vendas que se consegue gerar é uma prática bem mais antiga do que a própria Internet.

Há muitos anos que o mercado Offline (fora da internet) já utiliza este sistema para gerar mais vendas, seja através de revendedores, como através dos seus próprios clientes.

Quantas vezes já lhe ofereceram um desconto por cada amigo que conseguisse indicar? Isto não é nada mais do que um programa de Afiliação Offline, mas em vez de uma comissão em dinheiro, oferecem-lhe um desconto equivalente.

Apesar de sempre ter existido este tipo de prática, o termo Marketing de Afiliados só foi realmente popularizado com a sua entrada no mundo digital.

Contudo, existe uma grande polêmica em torno de quando e quem implementou pela primeira vez, este tipo de estratégia no universo online, mas apesar de a verdadeira origem não ser consensual, ninguém pode negar que o primeiro caso de grande sucesso tenha sido sem dúvida, o programa de Afiliados da Amazon, fundado em 1996.

O grande varejista, foi sem sombra de dúvidas, um dos maiores impulsionadores da divulgação do Marketing de Afiliados, tornando-o hoje, numa das mais rentáveis estratégias de Marketing Digital, não só para as empresas que os implementam como para as, milhões de pessoas que, por todo o mundo, obtém os seus rendimentos indicando os produtos dessas empresas.

Como funciona o Marketing de Afiliados?

Infográfico como funciona o Marketing de Afiliados

O Marketing de Afiliados tem tido muito sucesso por todo o mundo por várias razões, mas principalmente devido ao fato de qualquer pessoa poder montar todo um negócio, sem nunca precisar de desenvolver qualquer produto.

Tornar-se afiliado de uma empresa ou produto, é extremamente simples, bastando normalmente, realizar um registo online e, dependendo dos recursos que essa empresa lhe fornece, pode começar imediatamente a divulgação dos produtos ou serviços que esta vende.

A forma como a divulgação é feita, pode variar muito, mas geralmente, é atribuído ao Afiliado um link personalizado, que deverá ser usado para rastrear todas as visitas que este gera.

Por outras palavras, todas as visitas feitas ao site da empresa/produto, através do link do Afiliado X, irão ficar associadas ao Afiliado X, pagando-lhe automaticamente uma comissão se essas visitas acabarem em vendas (ou outras ações, como iremos ver mais à frente).

Se por um lado, o Afiliado não precisa de se preocupar com a logística da produção, venda e entrega do produto/serviço que está divulgando, por outro, é o único responsável por gerar as suas próprias visitas ao site da empresa.

Como encontrar um programa de afiliados?

Existem 2 tipos de Programa de Afiliados, que devido às suas características, trazem algumas vantagens e outras desvantagens.

In-House

Programas de afiliados in-house

Este tipo de programa, é desenvolvido e gerido diretamente pela empresa que produz o(s) produto(s) que vão ser divulgados.

Exemplos de 3 empresas de marketing de afiliados In-House:

Geralmente, uma empresa quando pretende iniciar o seu próprio Programa de Afiliação, desenvolve ou compra um software para realizar o tracking dos Afiliados, assim como para a gestão das comissões e Afiliados do seu programa.

A empresa, estabelece também as regras do programa e assume a responsabilidade de comunicação e relacionamento com os seus Afiliados.

Dependendo da sua dimensão e do investimento feito no seu programa de Afiliados, a empresa busca novos e melhores Afiliados, assim como lhes presta o auxílio necessário para que estes consigam realizar as suas vendas.

Apesar disto, existem muitas empresas que não prestam este suporte, deixando os seus Afiliados entregues a si próprios, o que pode dificultar um pouco o processo de um Afiliado iniciante.

Após a implementação, as inscrições e acessos a estes programas são disponibilizados no próprio site da empresa, bastando procurar bem (geralmente no rodapé do site).

Programa de afiliados Amazon
Rodapé do site da Amazon para se inscrever no seu programa de afiliados.

A vantagem de aderir a um programa deste tipo, gerido pelo próprio produtor, é que o Afiliado, estar lidando diretamente e em exclusividade com o produtor do serviço/produto que divulga.

Existir esta relação de proximidade é fundamental para que o Afiliado conheça e domine a melhor estratégia de divulgação. Ninguém melhor do que o produtor para auxiliar um Afiliado.

Neste tipo de programa, a opinião do Afiliado é também levada mais em consideração pelo produtor e acaba-se por criar uma relação de grande proximidade e confiança.

Qualquer problema que possa surgir nesse programa, é também tratada diretamente entre ambas as partes, o que resulta numa resolução mais fácil e rápida.

Uma vantagem também muito importante é o fato de muitos destes programas serem geridos por grandes empresas, com muitos anos de mercado e infraestrutura sólida de apoio ao cliente, o que não só evita a insatisfação do cliente, como também uma maior retenção.

Estes programas são particularmente interessantes para o Afiliado, quando pagam comissões recorrentes, como por exemplo, os serviços de subscrição.

Neste tipo de programas, o Afiliado consegue várias comissões com uma só venda, o que torna o programa mais rentável do que outros.

Marketplace

Programas de afiliados marketplace

Como alternativa, em vez de se afiliar a um produto/empresa específica, o Afiliado pode-se inscrever em um Marketplace que agregue vários produtos em um só local.

Exemplos de alguns marketplace:

Neste tipo de programa, o Afiliado tem vários produtos à sua disposição para divulgar, sendo que o sistema tecnológico não pertence a nenhum desses produtores ou empresas, mas sim ao próprio Marketplace.

É incrível neste tipo de mercado, a variedade de produtos que estão disponíveis para serem divulgados e as comissões chegam até 80% do valor do produto a ser divulgado.

Apesar de a quantidade ser grande, todos eles (ou praticamente todos) são infoprodutos, no qual você precisa avaliar, qual o melhor infoproduto (por exemplo: comissão, página de vendas, avaliação de quem já comprou, etc) para se afiliar e divulgar.

Portanto, como estes mercados são extremamente abertos (qualquer pessoa pode desenvolver um infoproduto e colocar à venda no Marketplace), e alguns produtores não têm a capacidade para prestar um bom serviço de pós-venda, o que origina muitas reclamações e pedidos de devolução do dinheiro pago.

Por isso a importância de escolher sempre, o melhor infoproduto para divulgar, e assim, evitar escolher produtos ruins para que não gere algumas quantidades de devoluções de comissões e acima de tudo, uma queda na confiança da audiência junto do próprio Afiliado, que foi quem recomendou o produto.

Geralmente, todos (ou quase todos) os produtos disponíveis nestes Marketplaces, são produtos de venda única, rendendo ao Afiliado apenas uma comissão por cada venda, porém, existem alguns infoprodutos de comissões recorrentes.

In-House + Marketplace

afiliado e cliente apertando as mãos

Uma das melhores práticas no Marketing de Afiliados é a diversidade de produtos/serviços que um Afiliado deve divulgar.

Nunca colocar todos os ovos no mesmo cesto, é uma máxima que se aplica na perfeição ao trabalho de um Afiliado.

Contudo, existe um risco do Afiliado dispersar a sua atenção por vários produtos, o que vai reduzir a sua capacidade de gerar resultados, principalmente ao se tratar de um Afiliado iniciante.

Escolha poucos produtos, para o mesmo nicho (mais tarde iremos falar sobre nichos) e foque em gerar vendas com esses produtos.

Não cometa este erro de principiante e resista à tentação de divulgar demasiados produtos.

Comece por programas de marketplace como a Monetizze e mais tarde, quando tiver já a sua estratégia montada, faça um mix entre os dois tipos de programa.

8 Vantagens de trabalhar com marketing de afiliados?

inbound marketing

1). Baixo custo

Normalmente, a maioria dos programas de afiliados são gratuitos, dando-lhe a possibilidade de começar sem qualquer investimento. Mesmo que mais tarde decida investir em alguma ferramenta, só o fará se realmente o pretender.

2). Não necessita criar produtos

Como já foi mencionado anteriormente, o afiliado apenas tem de pegar em algo que já foi criado por outra pessoa ou empresa e divulgar, adquirindo mais tarde uma comissão por cada venda.

3). Não necessita graduação acadêmica

Qualquer pessoa pode ser um afiliado, não sendo necessária nenhuma especialização. Claro que ao longo do caminho, o Afiliado vai acabar por precisar de pesquisar e aprender sobre vários assuntos. Quem já tiver esses conhecimentos, acaba por ter vantagem.

4). Não lida com os clientes

A função do Afiliado é apenas divulgar o produto, o resto é com o responsável do produto. Toda a gestão da satisfação do cliente, apoio técnico, atendimento, etc, fica a cargo da empresa que o comercializa.

5). Sem horário fixo

Uma das maiores vantagens de trabalhar como Afiliado, é que a internet não tem horário de funcionamento, estando disponível, 24h por dia, dando ao Afiliado uma liberdade enorme de gerir o seu próprio horário de trabalho.

6). Sem chefe

Trabalhar como Afiliado, é ser um verdadeiro empreendedor. O Afiliado é o seu próprio chefe, não tendo que prestar satisfações a ninguém, para além dele próprio. Esta vantagem, pode também ser um ponto negativo, pois exige um grande grau de disciplina e compromisso pessoal.

7). Muitas opções de Programas de afiliados

Existem programas de Afiliados para todos os gostos, desde programas para vender produtos:

  • Da empresa para o consumidor final (B2C);
  • De empresa para outras empresas (B2B);
  • De compra única;
  • Com compra recorrente;
  • De assinatura mensal, etc.

Programas em que você lida diretamente com a empresa que vende o produto e programas mediados por um mercado de ofertas (Marketplace).

Existem ainda programas com diferentes formatos de comissões (como iremos ver mais à frente).

8). Informação disponível gratuitamente

Apesar do trabalho como Afiliado ser extremamente acessível a qualquer pessoa, independentemente do seu nível de conhecimento, irá ser sempre necessário aprender várias coisas ao longo do percurso, para que os resultados sejam os melhores.

A boa notícia, é que a internet está repleta de informação muito útil para os Afiliados, completamente grátis, sejam tutoriais em blog como este, ou no YouTube, etc.


Para te ajudar: confira este curso gratuito >> primeira venda afiliado fast!


8 Desvantagens de trabalhar com marketing de afiliados

Homem pensando para ter ideias de negócio

1). Requer alguma paciência

Muitos julgam que trabalhar como Afiliado é sinônimo de ganhar dinheiro instantaneamente, mas a realidade não é bem assim.

Ser Afiliado profissional, requer uma boa dose de trabalho, dedicação e tempo. Nada acontece da noite para o dia, principalmente para quem não tem dinheiro para investir em anúncios pagos (que esses sim, podem trazer retorno mais imediato).

O início pode ser desmotivante, mas se o Afiliado mantiver os olhos no objetivo e tiver persistência, verá que o seu esforço, será recompensado em larga escala.

2). Requer que seja convincente

Seja de forma orgânica, ou através de anúncios pagos, você terá que convencer pessoas a visitar o site do produto/empresa, através de um link específico (o link de Afiliado que lhe será atribuído pela empresa).

Isso, muitas vezes não é assim tão fácil e requer que você aprenda técnicas para o conseguir. Muitas dessas técnicas são muito simples, mas outras, podem demorar algum tempo até dominar.

Ao longo de todo o processo, você deverá medir o que resulta melhor para cada produto que divulga.

3). Saber fazer anúncios

Mesmo que no início, você não tenha intenções de investir em anúncios pagos, mais tarde irá perceber que estes anúncios lhe conseguem trazer um maior resultado com muito menos esforço, por isso, convém que vá aprendendo desde o início a trabalhar com este tipo de publicidade, seja com anúncios do Google Ads ou em redes sociais como o Facebook Ads.

4). Saber montar um blog e/ou fanpage

Se não pretender focar o seu trabalho em anúncios pagos, vai ter que recorrer a métodos mais orgânicos para gerar tráfego e convencer a sua audiência a comprar os produtos que está a divulgar.

Isso irá obrigá-lo a produzir conteúdo, publicá-lo num blog e compartilhá-lo nas redes sociais.

Terá que aprender como colocar um blog no ar (utilizando o WordPress por exemplo) e a gerir a sua comunidade de seguidores nas redes sociais, seja com uma fanpage ou através de grupos.

Felizmente, existem muito tutoriais gratuitos na Internet, inclusive, eu tenho um curso online gratuito que ensina como criar um blog.

5). Requer a utilização de algumas ferramentas

Para conseguir gerar, medir e otimizar os seus resultados, os Afiliados precisam geralmente de algumas ferramentas para os auxiliar nesse trabalho.

Apesar de muitas serem pagas, tem um montão delas que oferece uma utilização gratuita (mas mais limitada), que será suficiente para quem está começando.

6). Menos tempo livre

Quem está iniciando sua jornada como Afiliado, provavelmente está fazendo nas suas horas vagas, após sair do seu emprego.

Isso faz com que fiquem sem tempo nenhum para o tão esperado momento de descanso ou lazer.

Este é um sacrifício necessário, mas que a longo prazo, quando tiver toda a sua máquina de vendas montada e automatizada, irá certamente compensar.

7). Necessita de equipamentos

Quem pretende trabalhar online, necessita inevitavelmente de possuir os equipamentos necessários para realizar suas tarefas.

Para isso, ter um computador, um smartphone e acesso à internet, acabam por ser requisitos obrigatórios.

A boa notícia, é que não precisam ser equipamentos caros, pois não irá fazer tarefas muito pesadas ao nível de processar gráficos pesados.

8). Espírito analítico

Esta é uma das características comuns de todos os Afiliados de grande Sucesso. Muitas vezes, a diferença entre desistir e alcançar os objetivos desejados, está na análise do problema e otimização da solução.

Para isso, é necessário que um Afiliado tenha capacidade de analisar o que está funcionando bem e o que está trazendo resultados ruins, e assim, otimizar e voltar a analisar. É um trabalho sem fim, mas que distingue quem realmente se destaca.

7 Formas de comissão no marketing de afiliados

Comissão no marketing de afiliados

Os programas de Marketing de Afiliados já existem há muito tempo e têm como objetivo fazer com que outra pessoa trabalhe em conjunto consigo em busca dos mesmos objetivos, sendo recompensada em forma de uma comissão por cada objetivo alcançado.

Essa comissão, é definida pelo produtor. Por outro lado, o afiliado pode usar diferentes estratégias de divulgação (conforme estabelecido pelo produtor), isto é, caso pretenda gerar ações ou conversões, deverá escolher os modelos de comissão que mais se adéquam a isso.

Existem vários modelos de comissão diferentes:

CPC (Custo por Clique)

Este método consiste em remunerar o afiliado por cada clique que for gerado por um visitante no seu site. Após o visitante clicar no seu anúncio, que pode ser um banner publicitário, link de texto ou email marketing, será encaminhado para a página da empresa e o Afiliado atinge o seu objetivo.

Este custo costuma ser baixo por cada clique. Sendo esta comissão tão pequena, é necessário que o Afiliado tenha uma enorme capacidade de gerar muitos cliques.

Em contrapartida, o afiliado será sempre remunerado mesmo que não haja posteriormente, a conversão em venda, dependendo apenas dos cliques gerados pelos visitantes.

CPM (Custo por mil impressões)

O Custo por Mil Impressões é utilizado por empresas que pretendem divulgar um novo produto, serviço ou marca em banners publicitários e vídeos.

Por outras palavras, cada vez que um usuário acessa o site ou blog do Afiliado, gera uma nova visualização e consequentemente, uma impressão no seu banner ou vídeo, independentemente dele clicar ou não no link do banner.

Dá-se o nome de impressões porque o usuário ao entrar no seu site/ blog pode até nem ver o banner ou vídeo, no entanto conta sempre como uma impressão.

Quando alcançar as mil impressões será remunerado num valor fixo que é acordado anteriormente com a empresa/produtor.

CPA (Custo por ação)

Com este método, o afiliado apenas recebe a sua comissão quando um usuário clica num banner publicitário ou num link e realiza uma ação específica dentro do site da empresa, como por exemplo:

  • Preenchimento de um formulário;
  • Uma compra;
  • Ou uma subscrição.

É um método muito utilizado pelas empresas que procuram qualificar bem os seus leads, em vez de pagarem por todo o tráfego que os Afiliados geram.

CPV (Custo por venda)

Este é particularmente o meu preferido e que mais utilizo atualmente nos meus negócios online!

O Custo por venda é bastante utilizado nos programas de afiliados de e-commerce, por exemplo nas plataformas de afiliados da Monetizze e Eduzz.

Este método consiste em pagar ao Afiliado uma comissão sobre todas as vendas que foram geradas pelos seus visitantes durante a sua sessão, vindo de um banner ou link.

É um método bastante útil para a empresa, porém, o afiliado apenas recebe uma comissão quando a venda for efetivamente gerada. Caso o usuário clique no link de afiliado mas não efetue nenhuma compra, o afiliado não irá receber nada.

CPL (Custo por lead)

Um Lead surge quando um usuário lhe fornecesse dados pessoais como o email, para receber mais informações relativamente a um determinado produto ou serviço no qual se encontre interessado.

Por cada Lead gerado para a empresa, o Afiliado recebe um valor fixo previamente acordado.

CPI (Custo por instalação)

O Custo por instalação dá-se quando o afiliado recebe uma comissão de uma determinada empresa, após ter feito com que um usuário gerasse uma instalação.

O afiliado através do seu site, com o seu link de Afiliado, gera uma visita para o site da empresa e o usuário efetua a instalação de um:

Após este processo o afiliado é remunerado por ter conseguido esse lead.

RVC (Revenue share ou distribuição de receita)

Este modelo é uma espécie de negócio online de distribuição de lucros entre a empresa e o afiliado.

Uma empresa conta com os afiliados para trazerem novos clientes, em troca o afiliado receberá uma percentagem (comissão recorrente) por todos os pagamentos que esse cliente fizer.

O Revenue share ganhou bastante popularidade, pois é um sistema de remuneração de longo prazo.

Neste modelo, o Afiliado sabe que se um cliente se mantiver na empresa durante muito tempo, fazendo vários pagamentos ao longo dos anos, o Afiliado recebe sempre uma percentagem sobre todos esses pagamentos e isso se chama de comissões recorrentes.

Dúvidas frequentes no Marketing de Afiliados.

eBooks
É possível usar programas de afiliados e anúncios do Google Ads ao mesmo tempo?

Claro que sim! Em paralelo à sua divulgação de produtos ou serviços como Afiliado, pode colocar banners do Google Adsense no seu site ou blog, contudo, precisa ter atenção com alguns detalhes:

1). Use os banners com moderação: ninguém gosta de visitar um site repleto de publicidade;

2). Você não controla as publicidades: pode acontecer que os banners mostrem produtos concorrentes dos que está a divulgar como Afiliado. Se o valor que a Google paga para você for inferior à comissão que ganharia como Afiliado, você poderá perder dinheiro com estes banners.

Como encontrar Programas de Afiliados?

Através da internet tudo se tornou mais fácil! Caso queira encontrar programas de afiliados, basta pesquisar no motor de busca do Google e irá obter várias sugestões.

No entanto, caso queira uma empresa específica, pesquise no site dela. Muitas empresas têm um programa de afiliados, facilitando-lhes muito o trabalho.

Para me tornar um afiliado preciso de ter um Blog?

A maioria das pessoas pensa que sim, porém, nem sempre. Se pretende tornar-se um afiliado mas não tem nenhum blog ou site, não precisa de se preocupar!

Plataformas como o Facebook, Instagram, LinkedIn, Google Ads, entre outras, permitem que divulgue o seu link de afiliado mesmo não tendo um blog ou um site.

Apenas precisa de ter o seu próprio link de afiliado e usá-lo na sua divulgação respeitando as regras dessas plataformas para não ter a sua conta bloqueada.

À medida que os usuários forem clicando serão direcionados para a empresa do anúncio e isso irá começar a gerar resultados para si.

Preciso pagar para ser um afiliado?

Não! Para ser um afiliado não precisa de pagar nada. As empresas oferecem o programa de afiliados sem cobrar nada para quem quiser começar a promover os seus produtos.

No entanto, o que pode acontecer é não ser aceito por uma determinada empresa por entender que não se enquadra no perfil de afiliados que procuram.

De qualquer forma, não recomendo pagar para simplesmente se tornar afiliado de um produto/serviço.

Consigo ganhar dinheiro promovendo os próprios programas de
afiliados?

Sim, alguns programas de Afiliados são multinível, ou seja, se você trouxer mais afiliados para o programa, ganha comissões sobre as comissões deles.

Só precisa de procurar programas que trabalhem também com esse modelo. O programa de afiliados E-goi é um exemplo de um programa multi-nível.

Conclusão dessa primeira parte sobre marketing de afiliados

Muito se poderia ainda falar sobre o mundo do Marketing de Afiliados, mas até aqui falei o suficiente para você entender das noções básicas para você iniciar a sua jornada de empreendedorismo digital.

Se até aqui ficou claro para você, o que é, para que serve e como funciona o Marketing de Afiliados, então, não vai querer perder o guia logo abaixo sobre tudo aquilo que um Afiliado de sucesso necessita saber para dar os seus primeiros passos na sua jornada, na busca das tão esperadas vendas
e comissões.

Quer ser um Afiliado de Sucesso?

Então não perca o Tutorial para ser um Afiliado de Sucesso, logo abaixo, onde explico tudo o que um Empreendedor digital precisa fazer para se tornar num Top Afiliado!

Tutorial para ser um Afiliado de Sucesso!

Saber o que é e em que consiste o Marketing de Afiliados, é apenas o primeiro passo no trajeto de um novo Empreendedor. É apenas a pontinha do Iceberg.

Tornar-se um Afiliado Profissional, obriga-o a conhecer alguns conceitos, saber aplicar várias técnicas e a dominar algumas ferramentas.

Para você não ficar assustado com o que te espera, irei abordar de uma forma resumida e simples, tudo aquilo que um Afiliado necessita saber antes de começar a sua jornada.

Seria impossível esmiuçar todos os tópicos com uma grande profundidade, por isso, vamos começar de uma forma mais acessível e superficial, para que no futuro, possamos detalhar cada um destes pontos e transformá-lo num Afiliado de Sucesso!

Nichos de mercado no marketing de afiliados

Nicho de mercado

Um dos erros mais comuns para quem está a começando a trabalhar como Afiliado, é não focar em nichos.

Muitos dos que decidem começar a sua jornada como Afiliado, pensam que quanto maior for a audiência, maiores as probabilidades de conseguir vendas.

Com isso, o Afiliado acaba por tentar vender tudo, para todo o mundo. E isso, irá gerar zero resultados.

Um dos fatores mais importantes para o sucesso dos Top Afiliados, é a escolha dos nichos em que vão atuar.

Este é o primeiro e talvez o mais importante passo para quem está iniciando esta sua jornada.

Os nichos que você identificar antes de começar a sua jornada, serão os mercados em que você irá atuar e que trarão para você o tão esperado sucesso, daí a sua grande importância.

Em seguida, irei falar sobre como procurar o nicho ideal para você e quais as vantagens de trabalhar com micro-nichos, porém, para que possa entender como funciona esta questão dos Nichos, você precisa entender alguns conceitos, como Nicho e Micro-Nicho.

O que é um Nicho?

Nicho é o segmento de mercado em que o Afiliado irá atuar.

Cada nicho é formado por uma audiência com uma certa característica(s), interesse ou objetivo, por isso, quem pertence a esse nicho, tem uma maior probabilidade de comprar produtos relacionados com esse mesmo nicho.

Estes nichos, apesar de serem apenas uma parte de um mercado maior, são também bastante abrangentes.

Um bom exemplo de nicho é: carros (exemplo fictício, sem qualquer estudo de mercado).

Se você tiver interesse em trabalhar no mercado dos veículos motorizados, trabalhar neste nicho irá focar nas pessoas que procuram carros, excluindo quem procura outro tipo de veículos.

Claro que, mesmo focando nos carros, o mercado continua muito grande e muitas pessoas que irão ver os carros que você divulga, não se vão interessar pelos modelos que você lhes irá tentar vender. Assim sendo, podemos afunilar mais a oferta, por exemplo: carros de luxo.

Agora sim, apesar de ainda ser um nicho bem grande, já é bem mais específico. Claro que com isto, reduzimos a dimensão do mercado potencial, mas temos a certeza de que quem chega até nós, estará à procura exatamente daquilo que temos para oferecer.

O que é um Micro-Nicho?

Um Micro-Nicho, é nada mais, nada menos, do que uma pequena parte de um nicho maior.

Usando como exemplo, o nicho dos Carros de Luxo, poderíamos filtrar ainda mais o nosso público, como por exemplo:

Carros de Luxo Americanos, Carros de Luxo conversível, Carros de Luxo Blindados, entre outros.

Quanto mais afunilar a sua audiência, menor ela vai ser, porém, será o público ideal para o produto que você vende como Afiliado, resultando numa taxa de conversão bem superior, trazendo um retorno maior ao seu investimento, seja ele em esforço, tempo ou dinheiro.

Como identificar o Nicho ideal?

Antes, deixe-me esclarecer: não existe nicho ou micro-nicho perfeito!

Enquanto houver pessoas no mundo e internet para procurar as coisas que necessitam, irão haver sempre micro-nichos rentáveis.

Um bom micro-nicho, é aquele que reúne uma série de características (não necessariamente todas):

  • Audiência grande (mesmo sendo bastante específico);
  • Pouca concorrência;
  • Volume de procura no Google;
  • Existirem comunidades nas redes sociais;
  • Produto de compra recorrente (para obter várias comissões com uma só venda);
  • Produtos com margem de lucro grande (com uma % de comissão maior);
  • Não ser moda temporária (lembre-se que estamos trabalhando no longo prazo);
  • Ser um tema que você domine, goste ou que possa aprender.

Como encontrar o Nicho ideal?

Uma das formas mais comuns que os Afiliados utilizam para identificar um nicho ou micro-nicho rentável, é através do volume de pesquisas no Google sobre o tema, porém, fazer apenas isso, não é o bastante.

Esse era sem dúvida, o melhor método de o fazer durante os anos em que não existiam redes sociais. De qualquer forma, tal como falamos antes, existir um volume considerável de pesquisas no Google sobre o tema, é altamente recomendado.

Para saber qual o volume atual de pesquisas e qual a tendência de crescimento desse volume de pesquisa, podemos utilizar as seguintes ferramentas:

Fazer pesquisas nas redes sociais, é igualmente importante. Uma das ferramentas que o Afiliado pode utilizar, é a ferramenta de criação de Audiências no Facebook.

Com ela, pode filtrar o público com base nos dados demográficos, geográficos e por interesses. No final, a ferramenta dará ao Afiliado uma dimensão dessa audiência, dando uma ideia da dimensão do mercado potencial nessa rede social.

Caso o Afiliado esteja interessado em divulgar produtos ou serviços para o mercado empresarial (B2B), o Linkedin tem uma ferramenta semelhante à do Facebook, onde poderá segmentar a audiência com base na sua localização e função profissional, entre outros dados.

Marketing de Afiliados: criação de conteúdo

escritora trabalhando

Identificado o nicho / micro-nicho em que vai atuar, assim como o(s) produto(s) que vai divulgar, o Afiliado está pronto para produzir o conteúdo necessário para gerar as tão esperadas vendas.

Existem diversos tipos de conteúdo diferentes, com as suas vantagens e desvantagens. Tal como nos nichos, não existe o conteúdo perfeito, porém, existe sim conteúdos que se ajustam mais ao tipo de Afiliado e Nicho.

Se o Afiliado não se sente à vontade para estar em frente a uma câmera, então talvez um testemunho em formato de vídeo, não sejam o conteúdo ideal para ele.

Para entender melhor esta questão do conteúdo, é importante saber distinguir entre Tipo de Conteúdo e Formato de Conteúdo, isto porque o mesmo Tipo de Conteúdo, pode ser produzido em vários Formatos diferentes, dependendo dos canais que o Afiliado utiliza para divulgar os seus produtos.

Tipos de conteúdo

Ao longo dos anos, os Afiliados têm tirado partido de uma grande variedade de Tipos de Conteúdo, porém, podemos destacar aqueles que mais resultado têm trazido:

  • Comparativo;
  • Review;
  • Tutorial;
  • Curso;
  • Desconto;
  • Testemunho

Formato de Conteúdo

Independentemente do tipo de conteúdo que o Afiliado escolheu, este pode ser produzido em vários formatos diferentes.

Aliás, os Top afiliados, sabem que cada formato tem as suas vantagens, por isso, acabam por produzir o mesmo conteúdo em vários formatos diferentes desenvolvendo-os para os canais de distribuição mais adequados a cada um.

  • Post de Blog;
  • eBook;
  • Vídeo;
  • Desconto;
  • Imagem.

Agora! Quer aprender escrever artigos que vendem para o seu blog? Confira aqui.


Ferramentas de trabalho no marketing de afiliados

Como qualquer outra atividade profissional, quem pretende empreender como Afiliado, vai necessitar de algumas ferramentas de trabalho.

Quem está começando a dar os seus primeiros passos neste mercado, provavelmente não tem uma capacidade de investimento para contratar as ferramentas necessárias.

Mas felizmente, a grande parte delas oferece as suas funcionalidades de forma gratuita.

Pelo menos no começo, em que o nível de utilização ainda é baixo.

Muitas delas, para além de terem planos gratuitos (apesar de limitados), também agregam várias funcionalidades úteis para um Afiliado na mesma ferramenta, o que facilita muito o seu trabalho e evita que o Afiliado utilize um montão de ferramentas diferentes e que ainda tenha que se preocupar com a integração e implementação de todas elas.

Com essa poupança, o Afiliado pode focar o seu investimento (o pouco que tiver), naquilo que é mais importante: gerar resultados.

Kit gratuito para um Afiliado

  • Sistema de Site/blog: WordPress.
  • Análise de Tráfego e Keywords: Google Analytics, Google Trends, Google Keyword Planner, Ubersuggest e Answer The Public;
  • Páginas e Perfis Sociais: Facebook, LinkedIn, Instagram, Twitter, Pinterest, etc.
  • Captura de Leads, Autoresponder e Webpush: LeadLovers;
  • Medição de cliques: Bitly ou plugin para WordPress Pretty Links.

Este kit de plataformas e ferramentas essenciais para um Afiliado constituem a base de trabalho para a sua jornada, no entanto, não é o fato de um Afiliado possuir e dominar todas estas ferramentas, que os resultados vão começar a surgir como por magia.

A maioria dos programas de Afiliação obrigam que você tenha a capacidade de gerar tráfego através de um link de Afiliado personalizado para você. Por isso, independentemente da ferramenta que você usa, o importante é não só conseguir gerar esse tráfego, como conseguir que esse tráfego seja de qualidade para que converta em vendas.


Exclusivo: veja toda minha seleção de ferramentas para blog!


Distribuição de conteúdo e Geração de Tráfego

Anúncios em redes sociais

Com o conteúdo produzido, é hora de começar a colocá-lo à frente das pessoas do micro-nicho que definiu.

Por esta altura, você já deve saber onde se encontram essas pessoas, quais os seus interesses, portanto, agora é hora de começar a compartilhar esse conteúdo, seja através de métodos orgânicos ou impulsionando-o com anúncios nas redes sociais e motores de busca.

Tráfego Orgânico Vs Pago

Tal como mencionamos acima, quem pretende dar os seus primeiros passos no Marketing de Afiliados, provavelmente não terá a disponibilidade de investir em anúncios pagos de forma a gerar os primeiros resultados.

Contudo, mesmo que seja esse o seu caso, é muito importante ter conhecimento do que é possível fazer, até porque tenho a certeza de que quando tiver a capacidade para investir, irá com certeza preferir fazê-lo.

Antes de avançar, é importante que perceba três coisas muito simples:

1). Gastar dinheiro em anúncios não é uma despesa, mas sim um investimento! O dinheiro investido trará sempre retorno e se os anúncios forem bem trabalhados, pode trazer um bom lucro para o Afiliado. Mais à frente iremos abordar este tópico com mais detalhe.

2). Trabalhar apenas com tráfego Orgânico, exige do Afiliado um investimento enorme de tempo e esforço, demorando muito mais para começar a gerar algum tipo de resultado. Tudo na vida tem um custo, mesmo que não seja monetário.

3). Como em qualquer outra atividade na vida, existem 3 coisas que todos desejam:

  1. Ser rápido;
  2. Ser fácil;
  3. E ser econômico.

O problema que só é possível apenas, escolher 2 delas! Se quiser resultados rapidamente e com facilidade, nunca o irá conseguir de forma econômica.

Por outro lado, se não quiser investir tempo nem dinheiro, terá que ter a consciência de que nunca será fácil.

Vamos então ver o que distingue o tráfego orgânico do tráfego pago e de que forma pode alcançar cada um deles.

Marketing de Afiliados: Tráfego Orgânico

Este é o tipo de tráfego mais valioso e mais desejado por um Afiliado.

O tráfego orgânico, é o conjunto de todas as visitas ao seu site (ou ao site do produto que o Afiliado promove), em que o Afiliado não teve de pagar diretamente para as obter.

Por ser um tráfego sem custo direto, qualquer venda que resulte dessas visitas, terá 100% de lucro para o Afiliado, portanto, é o tipo de tráfego que mais atrai os empreendedores digitais.

Apesar de ser o mais desejado, é também o mais difícil de obter.

Conseguir visitas no site ou seguidores nas redes sociais de forma orgânica, requer um investimento muito grande de tempo, dedicação.

Em alguns casos, pode até necessitar de muito conhecimento técnico ou de algum investimento monetário (no caso do SEO), principalmente se estiver trabalhando em um nicho ou micro-nicho com grande concorrência.

SEO

A Otimização para Motores de Busca (em inglês SEO), é a “arte” de otimizar o seu site para aparecer, na melhor posição possível, quando alguém pesquisa uma determinada palavra-chave (keyword) em um motor de busca (geralmente no google).

Conseguir alcançar uma boa posição no Google para a Keyword certa, é ouro para quem trabalha com Marketing de Afiliado, porém, é uma das coisas mais difíceis de atingir.

A posição que o seu site conquista no Google, depende de muitos fatores como:

  • Velocidade de carregamento do site;
  • Tempo de permanência na página;
  • Conteúdo otimizado;
  • Antiguidade da página/site;
  • Concorrência para a mesma keyword, e muitos outros fatores.

Isto, é algo bem difícil de conseguir (mas não impossível), principalmente se estiver tentando uma boa posição para uma keyword que tenha uma grande quantidade de pesquisas.

Contudo, se o conseguir alcançar, verá uma boa quantidade de visitas ao seu site, completamente gratuitas e de grande qualidade, pois quem chega ao seu site, está à procura de uma solução para um problema específico e o que você oferece, é essa mesma solução.

Por ser o mais difícil, este é também o tráfego que mais tempo demora a ser conquistado.

Redes Sociais

Seja qual for o nicho ou micro-nicho que você trabalhe, uma coisa é garantida: quem vai procurar e eventualmente comprar o que você está a divulgar, são pessoas! E onde estão as pessoas? Nas redes sociais!

Quem trabalha com Marketing de Afiliados necessitará obrigatoriamente de ter uma presença nas redes sociais, seja para compartilhar os seus conteúdos, crescer a sua base de seguidores ou até mesmo fazer anúncios pagos (sobre os quais falaremos mais à frente).

Este é o topo (e por vezes também o meio e fundo) do funil de vendas de qualquer empresa ou Afiliado.

É através das suas redes sociais que a grande maioria das pessoas, vai te conhecer e acompanhar o seu trabalho.

É o local perfeito para compartilhar o seu conteúdo mais educativo e interessante, pois quem está nas redes sociais, está com uma disponibilidade maior para consumir precisamente este tipo de conteúdos.

Se o site/produto que o Afiliado está divulgando, tiver um blog que aceite o link de Afiliado (permite que os afiliados gerem tráfego para o blog da empresa), esta é a melhor oportunidade para compartilhar os artigos do blog da empresa, com o código de Afiliado.

Contudo, tal como falamos antes, não é fácil crescer a audiência de uma Fanpage de forma totalmente gratuita. Irá necessitar investir muito tempo e esforço para o conseguir.

Faça parcerias com outras fanpages para que compartilhem os seus conteúdos. Poderá conseguir os seus primeiros seguidores dessa forma.

Se o produto que o Afiliado divulga, for direcionado para o consumidor final (B2C), as melhores redes sociais, continuam a ser o Facebook e Instagram, porém, se o produto é direcionado para empresas, talvez a melhor rede social seja mesmo o Linkedin.

Apesar desta distinção, nunca se esqueça que mesmo as empresas são geridas por pessoas e essas pessoas também estão no Facebook e Instagram, por isso, não deixe de trabalhar todas as redes sociais!

Grupos

Outra forma de conseguir os primeiros resultados sem necessidade de investir dinheiro, é participar em grupos de discussão.

Sejam grupos no WhatsApp, Facebook, LinkedIn, fóruns ou outros, geralmente estes estão divididos em temas específicos, portanto, você pode procurar os que estão diretamente relacionados com o seu nicho.

Apesar de este ser um bom método para encontrar pessoas com potencial interesse nos produtos ou serviços que o Afiliado está divulgando, isso não significa que o Afiliado deve entrar nos grupos e começar a disparar os seus links de Afiliado. Isso terá apenas um resultado: a expulsão do grupo!

Trabalhar Marketing de Grupos, significa entregar conteúdo educativo e relevante para os membros, participar ativamente nas discussões e ajudar todos os participantes nas dúvidas e problemas que vão colocando.

Esta técnica é na verdade, um trabalho para criar a sua própria autoridade no tema do grupo e depois sim, mais tarde, e sempre que for relevante, falar sobre os seus produtos.

Mais tarde, após ganhar esse estatuto de especialista, pode criar o seu próprio grupo nas redes sociais. Esta é uma ótima forma de manter o contato com a sua audiência, principalmente agora, em que o alcance orgânico das fanpages está em queda.

Ser o Administrador de um grupo, também lhe permitirá controlar aquilo que é discutido, mantendo uma qualidade de conteúdo elevada.

Este método, tal como todos os outros métodos orgânicos, apesar de ser extremamente econômico, necessita de muito tempo e dedicação para começar a gerar algum resultado.

Marketing de Afiliados: Tráfego Pago

como ganhar dinheiro na internet
como ganhar dinheiro na internet

Esta é uma solução para quem procura resultados imediatos, sendo que pode ser trabalhado em paralelo com as técnicas de tráfego orgânico que falamos anteriormente.

Se o Afiliado tiver disponível um orçamento para investir em compra de tráfego e se não tiver paciência nem tempo para esperar que os resultados orgânicos comecem a dar frutos, tem sempre a opção de realizar anúncios para gerar visitas ao site do produto que está a divulgar, ou para o artigo do seu blog, onde convencerá os seus visitantes a comprar o dito produto.

Uma outra vantagem deste tipo de tráfego, é que o Afiliado não necessita obrigatoriamente de desenvolver e manter um site/blog próprio, podendo limitar-se a gerar tráfego para o site do produtor, através do seu link de Afiliado.

Caso opte por trabalhar exclusivamente com este método e quiser também fazer anúncios em redes sociais (Facebook, por exemplo) o Afiliado irá sempre necessitar de criar uma fanpage para fazer os anúncios, no entanto, o número de seguidores da página já não é tão fundamental.

Anúncios do Google Ads

Comecemos pelo mais importante de todos.

Os anúncios do Google Ads (antigamente era chamado de Google Adwords), são os que mais conversões trazem a qualquer Afiliado, isto porque, são apresentados com base em pesquisas no maior motor de busca do mundo.

Estes anúncios são particularmente interessantes porque são apresentados exatamente a quem procura uma determinada solução para um problema específico.

Se o Afiliado vende sapatos para homem e existe uma pessoa que procura precisamente sapatos para homem, então, esta é uma oportunidade de ouro para o Afiliado!

Essa é a beleza dos anúncios do Google Ads, eles aparecem na frente da pessoa certa, no momento certo.

O melhor destes anúncios, é que o Afiliado só paga pelos cliques que o seu anúncio recebe, ou seja, o afiliado tem a garantia de que só paga pelos leads que efetivamente veem os produtos que está divulgando.

Em termos de funcionamento, é muito simples e em formato semelhante ao de leilão.

O Afiliado cria o seu anúncio (ou vários anúncios diferentes), definindo o texto que pretende apresentar e o link da página do produto (com o seu código de afiliado).

Depois, basta definir qual o máximo que está disposto a pagar por cada clique e qual o orçamento máximo que pretende gastar.

É portanto, um sistema muito intuitivo e com muito controle por parte do Afiliado.

Apesar de este ser o tipo de anúncio com maior taxa de conversão, existem alguns problemas que devem ser tidos em consideração:

  • Concorrência alta;
  • Limitado ao número de pesquisas que são feitas;
  • Muitos programas não permitem que os seus Afiliados façam este tipo de anúncio e até mesmo para as melhores palavras-chave.

Por ser um dos tipos de anúncio mais utilizado, existem inúmeros materiais gratuitos na internet, para que qualquer pessoa consiga aprender a utilizar a plataforma.

[TUTORIAL] Como Anunciar no YouTube e Ganhar Inscritos e Aumentar Visualizações com o Google Ads.

📙 Baixe aqui, o eBook grátis do tutorial deste vídeo.

Anúncios Google Display

Para além de anúncios nos resultados das buscas, a Google fornece um segundo tipo de anúncio: Anúncios Display.

Ao contrário do Adwords, estes anúncios não aparecem em forma de texto a quem pesquisa por alguma keyword, mas sim em forma de banner, para quem entra em algum site que tenha esse tipo de anúncio da Google (Adsense).

Apesar de ser um tipo de anúncio bastante útil, principalmente para quem faz anúncios de remarketing, não tem o nível de relevância que os anúncios do Adwords têm.

Este é um tipo de anúncio, que para gerar bons resultados, tem de ser utilizado de forma mais avançada, por Afiliados já com uma larga experiência no mercado.

Anúncios Redes Sociais

Tal como já falei anteriormente, se você pretende gerar vendas, tem que estar presente onde as pessoas estão: nas redes sociais!

Para não tornar este capítulo demasiado longo, vamos focar apenas nas maiores redes para B2C e B2B.

Facebook Ads (Facebook / Instagram / Messenger)

O universo Facebook, que inclui não só o próprio Facebook como o Instagram e Messenger (também detém o WhatsApp, mas no momento, ainda não é possível fazer anúncios nessa rede).

Permite que qualquer Afiliado anuncie para quase qualquer tipo de pessoa.

Estas redes em conjunto, detém uma enorme porcentagem de usuários de redes sociais e permite segmentar os seus anúncios, baseado numa infinidade de critérios, não só demográficos, como também geográficos e nos interesses dos usuários.

Este é o cenário ideal para qualquer Afiliado, independentemente do produto/serviço que promove.

Tal como o Google, o Facebook fornece um painel de gestão de anúncios bem intuitivo e completo, não só para criar, como também para gerir os seus anúncios.

O formato do próprio anúncio, é também muito flexível, podendo ser de vídeo, imagem, entre outros. A plataforma ajuda ainda a criar os anúncios baseados nos objetivos que o Afiliado pretende atingir.

Também como no caso do Google Ads, por ser um tipo de anúncio bastante popular, existe um montão de materiais educativos gratuitos que o Afiliado pode recorrer para aprender como dar os seus primeiros passos.

Estas redes sociais, são perfeitas não só para quem divulga produtos direcionados para o consumidor final (B2C), mas também para ferramentas profissionais (B2B), isto porque tal como falamos antes, as empresas são formadas por pessoas, e elas estão nestas redes sociais.


eBook grátis: 152 estratégias de marketing para afiliados e produtores! Baixar aqui.


Linkedin no marketing de afiliados

O fato do LinkedIn ser a maior rede social para profissionais, torna-a extremamente útil para quem pretende anunciar produtos/serviços direcionados para empresas.

O LinkedIn também possui uma ferramenta de criação e gestão de anúncios, sendo que devido ao seu perfil profissional/empresarial, o custo dos anúncios é mais elevado do que no Facebook, porém, para quem tem o seu nicho no mundo empresarial, este é o local perfeito para promover o seu produto.

Tal como no Facebook, os anúncios podem ter vários formatos, sendo que pode também anunciar através do envio de mensagens privadas.

Anúncios Nativos (Native Ads)

Ao contrário dos anúncios anteriormente mencionados, que já são conhecidos há muito tempo, os Native Ads são uma solução mais recente e são ideais para quem pretende divulgar conteúdos de blog (do próprio afiliado ou do produtor, caso permita).

Para quem não conhece, os Native Ads, são uma espécie de “artigos sugeridos” que aparecem geralmente em sites de notícias ou grandes portais de conteúdos, a meio ou no final de cada artigo.

Se o Afiliado tiver algum conteúdo no seu blog que pretenda divulgar, pode fazê-lo através deste tipo de plataforma (há várias no mercado).

Isto irá gerar tráfego nos artigos que você está divulgando, bastando depois que esse seu artigo consiga convencer os visitantes a converter-se em clientes dos produtos/serviços que você está promovendo.

Se a empresa/produto/serviço que você está divulgando, permitir a utilização do seu link de Afiliado para os posts do blog deles, você poderá tirar partido deste tipo de anúncio, gerando tráfego para esses artigos do blog deles.

O problema, está na limitada capacidade de segmentação. Pode selecionar a categoria mais apropriada para o seu conteúdo (tecnologia, saúde, etc.), excluir o seu conteúdo de alguns portais e pouco mais.

O tráfego gerado por este tipo de anúncio, nunca será tão qualificado como nos outros tipos de publicidade que falamos acima.

O preço, também não é muito convidativo, por isso, pode acabar por gastar uma grande quantidade de dinheiro, por bastante tráfego, mas sem que isso resulte naquilo que é o mais importante: vendas!


Baixe grátis: eBooks incríveis para te ajudar no marketing de afiliados! Baixar aqui.


Conclusão sobre o marketing de afiliados

Agora sim, você está pronto para começar a sua jornada de Empreendedorismo Digital!

Se você chegou até aqui, já deve ter uma ideia geral de tudo aquilo que é necessário saber para se tornar um Afiliado e caminhar em direção ao sucesso.

Apesar de termos abordado os vários tópicos que envolvem o Marketing de Afiliados, é fundamental que consiga aprofundar o seu conhecimento em cada um dos temas que foram abordados e começar a pôr em prática tudo o que aprendeu.


Quando comecei, tive a sorte de conhecer o Fórmula Negócio Online, e é o que indico, porque fez toda a diferença no meu negócio digital de sucesso!


Pronto para o Sucesso?

Então junte-se ao Fórmula Negócio Online que já formou mais de 300.295 Empreendedores Digitais!

“Às vezes a vida te acerta na cabeça com um tijolo. Não perca a fé. Estou convencido de que a única coisa que me manteve no caminho foi amar o que eu fazia. Você precisa encontrar aquilo que ama.”

Steve Jobs
eBook transformar ideia em fonte de renda

Tags: | | | |

BAIXE DE GRAÇA ESTE EBOOK INCRÍVEL

BAIXE DE GRAÇA ESTE EBOOK INCRÍVEL

Entre no meu grupo VIP do Telegram Pra Baixar Este Livro Digital

BAIXE AQUI* Abra o link pelo o seu celular!

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solicitar exportação de dados

Utilize este formulário para solicitar a exportação de seus dados.

Solicitar remoção de dados

Utilize este formulário para solicitar a remoção de seus dados.

Solicitar retificação de dados

Utilize este formulário para solicitar a retificação dos seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Utilize este formulário para solicitar o cancelamento de inscrição do seu e-mail em nossas Listas de E-mail.

Telegram